Grupo de Apoio a Adoção Amor Incondicional (GAAAI)

GAAAI

O GAAAI é formado por famílias do coração em suas mais diversas configurações e profissionais de diferentes áreas, todos com o mesmo objetivo de contribuir para a promoção da adoção legal, segura e para sempre de crianças reais.

Somos um grupo de famílias que se formaram pelo meio da adoção. Ao nos depararmos com as dificuldades inerentes ao processo de adaptação e todos os obstáculos que surgem com a chegada dos filhos, foram poucas as referências e profissionais encontrados que pudessem nos ajudar e servir-nos como apoio.

Foi assim que surgiu o GAAAI, a partir de encontros, palestras e reuniões onde o que prevaleceu foi o desejo de enfrentar e resolver os problemas que surgiam da melhor forma: sempre em frente e nunca pela devolução.

Nosso grupo é formado por pessoas reais que vivenciaram todo o tipo de experiência na adoção e que se disponibilizam a estar aqui, presentes, atentas e interessadas em ajudar e oferecer o suporte necessário às demais famílias que estão iniciando sua caminhada nessa doce aventura.

Na foto, Ellen e eu. GAAAI

Anúncios

Chá de sumiço!!!!!!!!

Oieeeeeeee pipous! Nossa, sumi não é mesmo?! Mas tive bons motivos e vou contar tá…
Primeiro quero responder, contar algo sobre o nome da Silmara: Gente eu não gosto do meu nome, acho feio e se pudesse mudaria, mas acredito que somos predestinados a tudo e até nosso nome tem rumo certo, então não fui eu e nem o Du que colocou o nome da Sil de Silmara, ela veio assim, chegou prá nós como Silmara Gabriela e assim ficou. O nome da Ana nós mudamos, ela chegou como Ana Stefany e meu sonho era uma filha Ana Carolina e assim aconteceu, ela amou tanto o Carolina que não se lembra mais do Stefany e agora temos a Fernanda Caroline e a Ana Carolina junto com a Silmara Gabriela.. eu amooooooooo nomes compostos e minhas filhas não poderiam ser diferentes.. acaso? com certeza não, Destino, Deus!
Nossas meninas estão muitíssimo bem, confesso que estão cada dia mais peruas e mimadas, mas elas não se deram conta que estão mimadas e quando achamos que estão além do limite, chamamos a atenção de volta prá realidade, Ana mudou demais, como já havia relatado antes e agora vive em meio a caretas, piadinhas, cantorias e todas essas coisas que uma criança da sua idade faz. Sil tá mais esperta, já repara nas coisas e não faz mais aquelas perguntas óbvias do tipo: Pai, vc é marido da mãe? Claro que ela tem mais carência que a Ana e ás vezes se torna terrivelmente chata, mas é compreensível, ela passou por tantas coisas que nunca saberemos. Ambas são carinhosas e cativantes, são a atenção dos lugares aonde vamos, elas sabem conquistar as pessoas.
Dia 06 de setembro foi o casamento do meu irmão do meio, Rafael e a correria foi grande, pois prá variar o Du estava no meio da parada na petro e saía de casa ás 6h da manhã e voltava ás 20, 21h então imaginem como foi. As meninas nunca tinham ido a um casamento, não sabiam o que era uma noiva e lá vou eu mostrar vídeos do youtube prá elas se familiarizarem, me lasquei, todo dia elas perguntavam se era amanhã o casamento, perguntavam quando a Tia Ju iria ser princesa e o Tio Rafa o “príncimo” dela, hahahahahaha. Como sempre minha amiga irmã comadre Aline me socorreu, emprestou os vestidos prá elas e me ajudou a pensar nos ajustes finais. No grande dia as levei no salão e elas fizeram trança de raiz, ficaram lindas as minhas negas e como todas as vezes chamaram a atenção de todos, tiraram fotos com todos e ficaram junto com a noiva, a tia princesa Ju boa parte da noite. Dançaram até ás 3h da manhã e ainda queriam mais. Enfim o primeiro casamento que elas participaram com certeza será inesquecível prá elas! No final do post colocarei uma foto delas no casamento.
Nosso grupo presencial está mega parado, confesso que andei me irritando com algumas ausências e desanimei, mas minha amiga Ellen me chama de volta prá realidade e eu me empolgo de novo, agora estamos estudando prá fazermos reuniões mensais Pós adoção, as devoluções aqui em Curitiba deram um salto tremendo e isso apenas mostra o despreparo dos adotantes e a escassez de ajuda de profissionais voluntários, visto que a maioria dos adotantes não tem condições de arcar com ajuda profissional particular e esperar pelo SUS muitas vezes leva anos, então vamos oferecer palestras com nossos relatos reais, sem máscaras, sem pózinhos de pirlimpimpim, sem sininhos, a adoção real e seus fatos que muitas vezes não são cor de rosa. Infelizmente não podemos fazer muita coisa, dependemos da ajuda de outros e nem sempre estão dispostos a abdicar de um sábado na chácara prá dar seu depoimento e ajudar outros pais a tentar diminuir esse índice alarmante de devoluções. Precisamos de um local mais central para tais reuniões e ainda não conseguimos, precisamos de folders, camisetas, banners, precisamos de pessoas realmente engajadas, pessoas que sejam verdadeiramente militantes na causa adoção, precisamos de tudo e mais um pouco, mas eu não vou desistir, nem a Ellen… vamos levar adiante, nem que demore anos a fio, mas nosso grupo será regulamentado, será presencial e será forte e com ele teremos muitas crianças em família, ajudaremos quem nos procurar e vamos orientar no pós adoção, vamos fazer a diferença!
Deixo aqui o link do nosso grupo do face: GAAAI (Grupo de Apoio a Adoção Amor Incondicional) curtam nossa página no face, entrem no nosso grupo e sigam nosso site:  https://www.facebook.com/groups/gaaai/

http://gaaai.webnode.com/

casamento