Nada de CNA…

Nossa sentença foi deferida dia 08/07 e no dia 11/07 fomos até a VIJ tomar ciência, ou seja, assinar a intimação que receberíamos nos informando sobre a sentença, prá poupar tempo fomos assinar. Passados alguns dias eu liguei lá e perguntei sobre nossa inclusão no CNA e fui informada que ainda teremos que esperar dez dias que é o tempo que o MP dá prá recorrer da sentença, foi isso que eu entendi. Eu falei que abria mão desses dez dias e a pessoa que me atendeu me disse que não valeria a pena eu abrir mão, pois teríamos que assinar um documento e o mesmo passaria pela juíza novamente, e a equipe técnica seria questionada sobre o motivo e ficaria nesse vai e vem por um tempo maior que dez dias!! Bom eu concordei, mas aí vem minha indignação: Se nossa sentença foi favorável, se fomos até a VIJ assinar a intimação, se está tudo certo, porque cargas d’água vamos recorrer? Que motivos tem prá esperarmos mais dez dias prá sei lá quem fazer sei lá o que prá ir não sei prá onde prá depois nosso nome ser cadastrado no CNA? Juro que não entendi… mas tudo bem, hoje já é quinta, oremos!!!!    Mudando de assuntoooooo

Essa semana que passou, tive conhecimento de três casais que fizeram “devolução dos filhos adotivos”, desses três, dois eu conheci a história da adoção, o outro foi apenas um desabafo de alguém que conheceu as crianças devolvidas. O primeiro eu li o relato em um grupo que participo, fiquei dias lendo uma mulher relatando e não dei uma opinião sequer, mas teve um dia que não aguentei, foram muitas contradições, muito blá blá blá e eu tive que dar meu pitaco, quem me conhece imagina um pouco do que falei… O outro caso, a “mãe” foi muito gentil comigo no começo do meu processo, me aconselhou, ficamos conhecidas pelo face, mas um dia eu vi um post de outra pessoa dizendo que a verdadeira família é formada por um casal marido e mulher, por filhos gerados do ventre da mulher e pelo livro sagrado que é a Bíblia e que o resto não é considerada família por Deus, pronto, lá vou eu com a minha educação menos zero e detonei pelo face, no mesmo dia essa pessoa me deletou, acho que ela é evangélica e não gostou de ler o que eu escrevi, pois bem, ela ficou quase quatro anos na fila e em março adotou duas irmãs, lindas, duas bonecas… não sei e nem quero saber o motivo, ela devolve as meninas! Já postei aqui sobre isso e reafirmo, pessoas que adotam e por qualquer motivo que seja, “devolvem” seus filhos, merecem entrar numa lista negra e nunca mais adotar ninguém, nem um peixinho de aquário, sou totalmente contra a devolução de filhos adotivos e tenho NOJO de quem faz isso, não importam os motivos, filho é filho, biológico, adotivo, não interessa, eu julgo mesmo e abomino esse tipo de gente, desejo todo tipo de mal possível prá essas pessoas e não tenho medo de falar!!!!    Mudando de assuntooooooooo de novo…

Quando entrei nesse mundo de adoção, eu achei que estava sozinha, não digo que só eu que estava adotando, digo que jamais pensei que conheceria pessoas maravilhosas e que se tornariam minhas amigas… Nossas vidas se cruzaram pela adoção, mas algumas tem uma luz, uma energia que é inebriante. São mães adotivas (não gosto disso, mãe é mãe, sem rótulos), psicólogas, advogadas, fundadoras de grupos de apoio, conheci até um procurador de justiça, que é um homem que vive em função dessas crianças abrigadas e luta pela celeridade nos processos de adoção, é um homem simples e de coração imenso, blogueiras que estão com seus filhos já e outras que estão como eu, esperando com o coração estourando de amor, enfim, conheci muita gente que faz sem pedir nada em troca, faz por amor, vai lá, batalha, informa, indica, briga e acalma essas mães doidas e ansiosas. Não vou citar nomes porque tenho medo de ser injusta, sei que ninguém é perfeito, assim como todos nós temos defeitos, mas sempre estão ali, ajudando e orientando quem precisa e fazem de coração, pelas crianças abrigadas á espera de uma família!  Eu encontrei amigas, apoio, encontrei respostas prás minhas dúvidas, encontrei anjos… e isso eu nunca vou esquecer, foi aqui que começou a história de vida dos meus filhos, foi aqui que falei besteira, defendi uma amiga, desabafei sobre algumas pérolas que ouvi, foi aqui que aprendi, foi aqui que encontrei a calma prá controlar minha ansiedade, que não é pouca!!! Deixo aqui o meu muito obrigada, á todos vocês, todos que estão no meu círculo Adoção, cada um é especial, uns falamos sempre, outros lá de vez em quando, mas todos estamos unidos pelo coração, pelo amor incondicional, sem cor, sem sexo, sem idade, sem preconceitos… Deus abençoe vocês!! Obrigada, obrigada!!!