Inclusão no CNA.

Nossa semana foi movimentada, o sobrinho estava aqui, tínhamos que resolver o que faríamos com o berço e prá ajudar o marido estava trabalhando no primeiro turno, ou seja saía ás 6 da manhã e voltava ás 17hs. Mas conto depois, hoje quero falar sobre a nossa inclusão no CNA. Eu não tenho reclamação nenhuma prá fazer sobre o nosso processo, como já comentei e todos sabem, nossa habilitação saiu em menos de quatro meses, maaaaas o que ao meu ver seria mais fácil, acabou se tornando uma longa espera… calma, eu sei que vão pensar que sou muito ansiosa e que tivemos sorte e blá blá blá, mas a partir do momento que entramos no CNA, o telefone pode tocar a qualquer momento e se tudo foi tão rápido, porque o simples cadastro demora tanto? Nossa sentença foi deferida dia 08/07/13, no dia 11/07 fomos assinar a ciência do deferimento, sem esperarmos a intimação oficial, eu esperava que em uma semana já estaríamos cadastrados, aí consulta o abençoado Projudi a cada meia hora e nada muda…conversando com uma amiga, ela me diz que há um artigo no ECA que após a sentença deferida, o judiciário tem 48 horas prá inscrever os habilitados no CNA. Liguei na VIJ e falei sobre isso, um jogou pro outro e no final pediram prá eu esperar, uma semana passou e nada… na sexta passada o Projudi entrou em manutenção e ficou fora do ar, voltaria na segunda ás 5 da manhã, lá vou eu desesperada procurando atualização… nada de voltar o sistema e assim o dia passou. Na terça quando consegui acesso ao site, nenhuma atualização, estava tudo parado desde o dia 23/07, liguei na VIJ e falei com o Apoio Psicossocial, que me informou que a inclusão no CNA é de responsabilidade do cartório, liguei no cartório e a estagiária me atendeu, me fez ficar esperando enquanto ela conversava com outra pessoa e eu ali, ouvindo a conversa dela, ela voltou a me atender e eu fui explicando a situação, como ela não pode resolver nada, passou o telefone prá uma assistente jurídica, lá vou eu falar, contar, explicar tudo de novo, quando ela quis desligar o telefone, me dizendo que o sistema estava instável, buuuuuuuuuum joguei a bomba sobre as 48 horas… Só falei assim: ” Fulana… minha sentença foi deferida há 21 dias, conforme o artigo 50, parágrafo 8 do ECA, o judiciário tem 48 horas prá nos incluir, caso contrário é passível de multa, e você concorda comigo que essas 48 horas já se passaram há muito tempo!” Ela respondeu que o sistema estava lento e que iria me ligar assim que conseguisse acessar nosso cadastro, sinceramente, eu duvidei, mas uns dez minutos depois ela ligou e disse que até o fim do dia, estaríamos cadastrados no CNA. Depois das 20hs, acessei o Projudi e o recibo de inscrição estava lá, assinado digitalmente pela pessoa que me atendeu no telefone!!!!  

Então o que quero dizer é que quem está no processo, corra atrás, se informe, ligue, perturbe mesmo… eu ligando, enviando e-mails e perturbando, demoraram 21 dias prá nos cadastrar, imagina quem entrega a documentação e fica esperando sem fazer nada??? Leis existem e são para serem cumpridas, não há problema em você se informar e reclamar o que você tem direito!! A espera é sua, a ansiedade é sua, mas cada dia que passa, é um dia a menos de uma criança junto com uma família, é um dia a mais que ela espera prá ser amada, ter um lar, ser feliz!!!!

Aqui está o artigo 50, parágrafo 8 do ECA, prá quem quiser, estou postando na íntegra na sessão Artigos, aqui no blog.

  § 8o  A autoridade judiciária providenciará, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, a inscrição das crianças e adolescentes em condições de serem adotados que não tiveram colocação familiar na comarca de origem, e das pessoas ou casais que tiveram deferida sua habilitação à adoção nos cadastros estadual e nacional referidos no § 5o deste artigo, sob pena de responsabilidade. (Incluído pela Lei nº 12.010, de 2009)  

Dias frios e cinzentos… será?

Terminada a sexta-feira, já não há motivos prá acessar o Projudi, então vamos aproveitar o fim de semana!! Os kus (cunhados, nos chamamos assim) vieram de Sta.Catarina na sexta, obaaaaaaaaaaa sábado iríamos prá casa da sogra e combinamos de comemorar o aniversário dela com guloseimas julinas! Passei a sexta na cozinha, fiz uma torta alemã, quibe assado e bolo de cenoura com chocolate, o marido fez pé de moleque, sábado saímos de casa ao meio dia… passamos o dia em volta da mesa, comendo, fofocando, brincando com as crianças e comendo, comendo… chamei minha amiga irmã e comadre Aline prá ir, ela foi com o marido e as duas crianças, imagina três crianças com quase a mesma idade, trancadas numa casa? Ainda mais com duas Fernandas prá bagunçar??? Ferveram boa parte da noite. Foi muito divertido, reunião de malucos, aonde um fala mais alto que o outro e tudo se mistura de forma que sempre tem uma piadinha. Domingo de frio e marido amanheceu gripado, tá bom, vamos ficar debaixo das cobertas.

Havíamos combinado de ir comprar o quarto das crianças hoje, o marido tá de folga e depois não daria certo prá irmos. Acordei e como de costume olhei o Projudi e nenhuma alteração. Marido ruim da gripe e eu perguntei várias vezes se ele não queria ir outro dia, mas a resposta era Não… fomos e compramos, aaaaaaaah que delícia, tudo branquinho com detalhes em carvalho, me apaixonei e não quis outro! Voltamos prá casa, mas parece que aquilo não tinha sentido, uma alegria digamos assim mais ou menos… o marido perguntou se tinha alguma mudança e eu disse que não tinha visto, que iria acessar o site mais tarde, mas tava tão sem vontade, tão desanimada por imaginar que continuaria na mesma, depois de fazer tudo que tinha, fui olhar o abençoado Projudi… eeeeeeeeee estava lá a atualização tão esperada nos últimos quinze dias, nossa psico enviou o relatório e já foi encaminhado pro MP… aaaaaaaaaaaah que delícia, lemos tudo e adorei o que ela disse sobre nós, aproveito agora que ela já fez a parte dela e digo que a Thaís, nossa psicóloga é super querida, atenciosa e nos deixou super á vontade, eu tive a impressão que estava conversando com uma amiga de anos e não fiquei intimidada em nenhum momento! Obrigada Thaís, você é suuuuuuuper, adorei ter sido você a nossa psicóloga, melhor impossível!

Agora parece que tudo mudou, as cores voltaram e o sol tá brilhando de novo… vocês vão pensar: Calmaaaaa, é só um relatório, essa mulher é maluca!! Gente é mais um degrau conquistado, é menos um dia prá chegada dos nossos filhos… é O Relatório que diz se estamos aptos ou não prá adoção!!!!   E mais uma vez os números ímpares que eu tanto desprezava, me deram notícias maravilhosas, todas as movimentações importantes do nosso processo, aconteceram em dias ímpares, desde a entrega da documentação, até a entrega do relatório da psico ao MP e hoje, dia 01/07/2013 é completamente ímpar… hoje compramos o quarto das crianças e nosso Projudi voltou a nos amar!!!!!!!!

Cada dia que passa, é menos um dia de espera.

Ainda não consigo entender, como nos dias de hoje, com tanta informação ao alcance de todos, ainda existam pessoas desinformadas e pelo que percebi não fazem questão nenhuma de se informar, digo isso pq mesmo na reunião informativa, haviam pessoas, bem arrumadas, aparentando um certo grau de instrução e uma vida privilegiada, estavam certos de que ao se entregar a documentação, em no máximo uma semana já estariam com seus filhos… não meu povo, não funciona assim… tem todo um protocolo a ser seguido e avaliações a serem feitas, em média um processo de adoção leva um ano, entre habilitar-se e encontrar uma criança disponível. Mas deixando de lado certas ansiedades, vamos lá… No dia que entregamos os documentos, o rapaz que nos atendeu, nos passou um número de telefone e pediu prá ligarmos dentro de uma semana prá sabermos prá qual vara nosso processo foi enviado, aí nos seria passado as informações devidas prá termos uma senha prá acessar o Projudi e acompanhar o processo. Liguei dois dias antes do previsto e já o processo já estava em determinada vara, liguei na vara prá me informar sobre a senha e a moça prontamente me enviou a senha provisória por e-mail e me passou as orientações. Acessei o Projudi e lá constava todo o nosso processo, toda a nossa documentação estava digitalizada e havia uma “intimação” da juíza do dia anterior ao meu acesso, ela pedia que eu enviasse mais fotos da família, avós, tios, primos… como na reunião informativa a assistente social havia falado que era prá mandar fotos somente das pessoas que viverão na casa com a criança, mandamos apenas fotos nossas e da minha filha, mas como a juíza pediu, eu obedeci, na mesma hora fiquei maluca, pois tinha o prazo de dez dias prá entregá-las e eu queria entregar no dia seguinte, juntei fotos dos meus pais, irmãos, sogros, cunhados, sobrinhos, cachorros, gatos, tartaruga (sim, eu amo animais) coloquei no pen drive e fui com meu marido e minha amiga que estava aqui, imprimir as fotos e no dia seguinte levamos tudo bonitinho e legendado na VIJ.

Então eu acesso o Projudi zilhões de vezes por dia, prá ver se tem alguma mudança, sei que tudo tem sem tempo e não adianta apressar as coisas, mas me sinto melhor xeretando nosso processo a cada instante, coisas de mãe ansiosa!!