#FicaDuda

QUEM É DUDA??
Por Rhô Silva

Duda é a filha com que longamente sonhamos. A menina sapeca, peralta, risonha, arteira, bailarina que vemos correndo em nossos lares.
Duda é a criança amada, protegida, querida, cuidada, educada com carinho e afeto por todas nós mães.

Mas Duda é hoje um ícone para a Família Adotiva brasileira.

Ela é na mente de todos os adotantes, que detenha guarda provisória para fins de adoção, o filho amado e tão longamente sonhado que neste momento está na escola estudando, lá fora brincando com esguicho no jardim, correndo com o cachorro da vizinha na frente de casa, na sua cama dormindo o sono de uma criança segura de que é amada e de que seu mundo é seguro e estável.

Duda é o sonho dolorido de todos os pais e mães por adoção, tão longamente acalentado, passado pela comprovação de entrevistas sem fim, pela invasão de suas casas, vidas, corpos e mentes, por juízes e promotores de justiça para poder se tornar realidade.

Duda é o filho gestado na mente e coração de cada pai e mãe por adoção neste imenso país por longos anos a fio. Dois, três, quatro, cinco anos de uma gestação sem barriga, criticada por todos ao redor que não compreendiam o quanto o amor é desvinculado do sangue e do gene.

Ela é Samueis, Selmaras, Laurinhas, Stephanyes, Marias Eduardas, Luans, Ricardos, Danilos, Danieis, Emanueis, Déboras, Julias, Lucas. Ela é branca, preta, parda, morena, cabocla.

Duda é hoje para cada pai e mãe por adoção o símbolo da desimportância dada às famílias adotivas do Brasil. Duda é a comprovação de que famílias podem ser “provisórias”, meras casas de passagens enquanto genitores irresponsáveis e cruéis recebem do Estado-Juiz todas as chances para “se recuperarem” e terem de volta as crianças-objetos de que são donos para perderem e reaverem conforme seus interesses e vontades.

Duda é o medo no semblante de cada pai e mãe adotivos ao contemplar seu filho ou filha mais amado, medo doido e indefeso de perde-los para seus antigos algozes.

Ela é a expressão máxima da má aplicação das leis de defesa e proteção da criança e adolescente. Leis estas que colocam o Brasil entre os mais avançados no mundo na proteção de sua infância e juventude, mas cuja aplicação vilipendia sua alma de justiça.

Duda não é objeto de propriedade de qualquer adulto. Não “pertence” aos genitores ou a qualquer outra pessoa ou instituição. Ela é uma pessoa humana em desenvolvimento que recebe da Constituição Federal e leis ordinárias PROTEÇÃO PRIORITÁRIA, INTEGRAL E EXCLUSIVA.

Duda tem o direito de ter o seu bem jurídico mais humano, mais digno, mais caro tutelado COM PRIORIDADE ABSOLUTA e com EXCLUSÃO de qualquer outro direito pertencente a qualquer outra pessoa humana no mundo: O AFETO QUE DEDICA À SUA FAMÍLIA.

Não família “substituta”! Não família “provisória”! Pois o AMOR não é provisório ou substituto.

A justiça mineira deve respeito a todas as famílias ADOTIVAS (não provisórias nem substitutas) brasileiras ao decidir o destino de Duda, a menina de Contagem.

Este respeito à todas as FAMÍLIAS que ousaram amar além da carne e do sangue só se fará com decisão que RECONHEÇA A PRIORIDADE ABSOLUTA do direito de Duda de viver COM SUA VERDADEIRA FAMÍLIA. A família adotiva que a acolheu, amou, respeitou, educou, protegeu e ainda luta contra a hedionda possibilidade de vê-la privada de tudo o que para uma criança de sua idade é mais sagrado: A SEGURANÇA DE SE SABER AMADA E PROTEGIDA POR PAI E MÃE QUE AMA “PARA SEMPRE”.

Cada pai e mãe brasileiros, não biológicos, não adotivos, mas apenas e tão somente PAIS E MÃES, devem olhar seus amados filhos e vê-los com a pequena Duda e sentir em suas mentes e corações a repercussão do Caso Duda para a FAMÍLIA BRASILEIRA.
Duda, tão pequenina e já um símbolo (Deus queira não uma mártir) da ADOÇÃO LEGAL E PARA SEMPRE.

Duda deve ficar com sua VERDADEIRA FAMÍLIA, como única manifestação concreta da Justiça e do Bom Direito. É o que ORDENA nossa Constituição Federal e o Estatuto da Criança e do Adolescente.

FICA DUDA!! FIQUEM TODAS AS CRIANÇAS EM PROCESSOS DE ADOÇÃO LEGAL COM SEUS VERDADEIROS PAIS!!

Rosana Ribeiro da Silva
Diretora Jurídica do AleGrAA
Membro da Comissão de Adoção da 37ª Subseção da OAB/SP
Assessora Jurídica da ANGAAD

Anúncios

Notícias, Novidades…

Olá… demorei né!! Bom, vamos aos fatos: Não consegui me consultar com o dermatologista como havia contado no post anterior, no dia da consulta deu uma tempestade em Curitiba que deixou o centro sem energia e sem sinal de celular, como de costume cheguei vinte minutos antes da hora marcada e nem no edifício consegui entrar, como não havia luz não tinha como subir 11 andares de escada e no escuro, sem saber se eu seria atendida, celulares ficaram sem sinal e nada funcionava. Depois de meia hora resolvi ir embora! Dei uma picotada nas madeixas prá dar uma aliviada no visual e na sexta passada tive consulta com minha endócrino milagrosa e ela me disse que é normal caírem até 150 fios ao dia e que devido á minha ansiedade pode estar caindo um pouco mais, mas não há sinal de couro cabeludo doente e nem falhas no cabelo, me tranquilizou e vou deixar assim por enquanto.

Saímos do consultório e fomos direto prá casa dos meus kunhados lá em Santa Catarina, havia esquecido que seria feriado e decidi que queria ir ver o João e a Júlia, saímos de Curitiba ás 17h e chegamos lá passava das 23h, um trajeto de três horas, feito em dias normais. Mas valeu a pena, apertei, mordi, beijei e matei um tiquinho da saudade dos meus sobrinhos, foi um fim de semana muito gostoso e acabamos voltando na segunda, depois de comermos um rodízio de frutos do mar maravilhoso em Camboriú!!!  Na sexta feira, 11/10 teve uma ação em frente á VIJ daqui, uma passeata promovida pelo MONACI (Movimento Nacional das Crianças Inadotáveis) cobrando a celeridade do judiciário e lembrando das nossas crianças abrigadas que estão esquecidas nos abrigos e muitas nem estão no CNA. Uma atitude maravilhosa com participação do Dr.Elias Mattar Assad e de  várias pessoas envolvidas como pais, adolescentes adotados, voluntários, pretendentes a adoção, enfim algo que realmente tem importância, a verdadeira atitude adotiva, que luta em prol de TODAS as crianças abrigadas, sem fazer vista grossa e sem beneficiar as “panelinhas”. Cobrando agilidade e o direito constituído no ECA de que toda criança tem direito a uma família! Infelizmente eu não pude ir, pois já estava com a viagem marcada, mas o próximo eu estarei lá! Vi o vídeo no youtube e fiquei surpresa ao ver que algumas pessoas militantes da causa adoção não estavam presentes e isso só reafirmou meu sentimento de que a hipocrisia domina e que realmente por trás de carinhas bonitinhas e das luzes da mídia, esconde-se um coração de pedra, algum motivo torpe que eu sinceramente não pretendo descobrir qual é, pois minha revolta só aumentaria, mas deixemos prá lá, um dia as máscaras caem e eu estarei assistindo de camarote! 

Ontem ás 19:10h meu telefone tocou, eu estava terminando o jantar e o Du atendeu, era uma AS da VIJ de Curitiba, dizendo que haviam irmãos disponíveis e se não aceitávamos, mas eram bem distantes do nosso perfil, dissemos não… ela explicou que por estarem fora do nosso perfil essa indicação não é contabilizada como recusa, agradeceu e desligou. Puxa, nosso telefone tocou! Depois de três meses de habilitados fomos contactados pela nossa comarca, infelizmente não eram os nossos filhos, mas dá um ânimo, uma certa sensação de que as coisas estão caminhando. Continuo na busca ativa e se Deus quiser logo venho trazer novidades maravilhosas, só posso adiantar que estou treinando pênaltis e o gol tá mais próximo de acontecer!!!    =)

PRIORIDADE ABSOLUTINHA Por Sávio Bittencourt

Todo livro que trata dos Direitos da Infância e Adolescência, em alguma parte, revela e enaltece o Princípio Constitucional da Prioridade Absoluta dos Direitos de Crianças e Adolescentes. Todo palestrante deste mesmo tema inicia sua fala com voz empostada ao declará-lo. Lembram-nos sempre que tal expressão “ABSOLUTA PRIORIDADE” só foi escrita uma única vez em TODA a Constituição: justamente para assegurar que o direito de crianças e adolescentes fosse, dentre os assuntos graves e importantes tratados pela Lei Maior, o mais proeminente. Este direito deve, por força do mandamento constitucional, ser atendido antes e mais profundamente que todos os demais, é o que se interpreta e se canta em verso e prosa. Muita prosa.

Pois bem. Lembro ao estimado leitor que a Constituição não é um mero protocolo de intenções, simpático, a ser implementado ao longo dos séculos vindouros, nem uma poesia utópica, fruto do diletantismo de sonhadores. Ela é uma norma concreta e cogente. Obriga Juízes e Legisladores. Obriga o cidadão e a sociedade. Condiciona as demais normas jurídicas: sua validade dependerá de serem elas compatíveis com o texto constitucional. Vincula, inclusive, a própria interpretação das leis, quando aplicadas aos casos concretos, pois esta aplicação deverá seguir seu espírito. Muito verso.

Portanto, em versos e prosa, temos a obrigatoriedade de todos os Poderes – Legislativo, Executivo e Judiciário – de seguir a tal PRIORIDADE ABSOLUTA. A pergunta que se impõe é a seguinte: qual a razão desta prioridade não ser obedecida por nenhum destes poderes e por nenhuma das instituições que gravitam na órbita do Estado? Por que esta escandalosa omissão não é objeto de notícias na mídia? Por que não é o principal motivo das manifestações? A resposta é simples: porque as crianças violadas em seus direitos não têm dinheiro nem poder. Não influenciam, não patrocinam, não votam nem “dão votos”, não saem às ruas, não fazem rebeliões, não põem fogo em colchões.

Todos os interesses que provêm do poder político ou econômico têm atendimento com maior presteza e efetividade por parte dos Poderes constituídos. Interesses dos ruralistas, dos empresários, do consumidor (que ganhou poder político e de voto), dos que exercem mandatos, dos funcionários públicos, do trabalhador, todos, têm na estrutura dos Poderes formas mais formas de defesa. Tais interesses, justos ou não, são legislados, administrados e julgados com mais facilidade porque os Poderes lhes dão visível prioridade.

Assim, a PRIORIDADE ABSOLUTA da Constituição acaba por se transformar numa prioridadezinha, ou uma prioridade absolutinha: vale como retórica cínica de quem nada pretende mudar, de quem quer fazer demagogia tosca, de quem adora se mostrar militante mas gosta mesmo de fazer o jogo dos que estão no poder. Fica então isto dito assim, deste jeito, em prosa e sem verso, para que se saiba que havia quem se indignasse com tal iniquidade.

Distrações e queda de cabelo.

Oieeeee… uuuuui quanto tempo sem postar aqui, mas realmente não tenho novidades sobre meus pequenos. Há uns quinze dias notei que meu cabelo tá caindo muuuuuuuito, além do normal, cada passada de pente no cabelo, vai-se um chumaço pelo chão… Marquei uma consulta com dermatologista, imagina só eu careca?? hahahahahahahahaha. Arrumei uma distração, minha ku Karina vai fazer a festa de um aninho da Julia cheia de corujinhas, ela fuçou na internet e fez uma de feltro, coisinha mais linda, eu pedi prá ela me ensinar como faz prá eu ajudá-la na decoração. Resultado, me apaixonei por essas coisas de bonecos em feltro, como o Du tava de férias ele me ajudou e compramos os materiais, confesso que tô com sacolas e mais sacolas de tecidos, malha acrílica, caixinhas com botões, sianinhas, canetas, glitter, apliques… enfim fiquei maluca. Aí uma amiga do grupo postou um vídeo de pompom em papel de seda e lá fui em comprar e fazer prá decorar a casa prá recepcionar meus filhos. Ufaaaaaaaaa acho que essa gestação me deixou hiperativa, faço um atrás do outro. Quanto as corujinhas da Julia, claro que farei algumas prá ajudar, mas a festa será em Março e eu quero aproveitar e fazer alguns pros meus, assim quando eles chegarem terão os deles e podem me ajudar a fazer as da priminha. Não ficaram perfeitos, sou péssima em cortar e só sabia costurar botão em camisa, mas minha prima me disse uma verdade e eu amei: “Ficaram lindos, pois tudo que é feito com amor fica maravilhoso!” Simmmmmmm tem tanto amor nesses bonequinhos que nem dá prá calcular!!! Abaixo a foto das minhas artes, rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs. Assim que tiver novidades sobre minha queda de cabelos venho contar!!! Imagem